Beleza natural – Barra da Tijuca

Beleza natural - Barra da Tijuca

Beleza natural – Barra da Tijuca

Beleza natural – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Beleza natural – Barra da Tijuca, Zona Oeste – RJ – Por que escolher o bairro para morar.

FLORESTA DA TIJUCA

Uma imensa área verde que se derrama pelo mapa do Rio de Janeiro. A Floresta da Tijuca é uma parada obrigatória para quem quer um contato íntimo com a natureza. Seja para caminhada, passeio de carro, banho de cachoeira, pic nic, a área de quase 4 mil hectares está sempre de braços abertos. No percurso, ainda é possível conhecer a pequena Capela Mayrink (com réplicas de Cândido Portinari), percorrer trilhas, penetrar grutas e beber a mais pura água mineral. 

POBRE JUAN

A gastronomia na Barra da Tijuca é digna dos grandes centros e do público que frequenta a região. Uma dica de restaurante é o Pobre Juan, localizado no luxuoso Village Mall, na avenida das Américas. A inspiração vem das casas argentinas, de onde ele trouxe a parrilla onde são preparados cortes nobres. Decorada com alta elegância, a casa ainda deixa à mostra sua adega e um ofurô de cervejas e espumantes. Uma das sugestões do cardápio é o Bife Pobre Juan, um pedaço alto e suculento de carne vermelha que chega a emocionar os mais carnívoros.

LAGOA DE MARAPENDI

O acesso é quase escondido, no meio de duas grandes avenidas da Barra, mas a beleza é incontestável. A Lagoa de Marapendi oferece um passeio ecológico de cerca de três horas que faz o visitante se sentir como se não estivesse em um dos maiores centros urbanos do País. O silêncio, os pássaros e os jacarés que margeiam o passeio transportam os visitantes para um Pantanal carioca. Do outro lado, um conjunto de ilhotas , cercado pelos paredões de pedras, o cenário oferece restaurantes, bares e um impressionante por do sol.

Mansão

Uma mansão ou palacete é uma moradia suntuosa e de grandes proporções. Em geral, trata-se de uma edificação isolada, com grande área de jardins. É conhecido também por possuir um valor muito alto de aquisição, sendo um dos mais icônicos símbolos da riqueza, sendo alguns outros vestimentas caras, carros luxuosos, e bens materiais de alta qualidade.

Etimologia

A palavra deriva do latim mansìo, ónis (‘ação de morar; residência; albergue; parada, pouso), derivada de mansumsupino do verbo latino manére (‘permanecer, ficar, morar)

História

No Império Romano, uma mansio era um lugar oficial de parada, situado às margens de uma estrada romana (via) e destinado a hospedar dignitários e altos funcionários em viagem pelas diferentes províncias. Em torno desses locais, eram construídas as vilas de funcionários provinciais, que, posteriormente, davam origem a cidades.