Boa vizinhança - Como manter a boa convivência no condomínio

Boa vizinhança

Boa vizinhança

Boa vizinhança

Como manter a boa convivência no condomínio

Boa vizinhança – Manter uma boa convivência no condomínio onde várias famílias residem é fundamental para que o ambiente seja sempre agradável e justo para todos. Afinal, o respeito e a tolerância são sempre essenciais entre as pessoas. 

 

Quando se decide morar em apartamento, é indispensável considerar todos os aspectos que envolvem uma vida em comunidade, o que implica em tomar certos cuidados em relação ao espaço de outros moradores. 

 

De fato, quem mora em prédio desfruta de pontos positivos e negativos. É claro que cada unidade pertence ao seu proprietário, mas existem as áreas de circulação comum, e respeitar as regras impostas para um bom relacionamento é necessário. 

 

Além disso, mesmo que você esteja dentro da sua residência e tenha hábitos de dormir depois das 22h, o seu vizinho do andar de baixo pode ter o costume de dormir mais cedo, e fazer barulho muito tarde pode trazer problemas de convivência. 

 

Por isso, é indicado agendar uma aula de piano iniciante no seu apartamento em um horário adequado, para poder desfrutar do seu aprendizado com maior tranquilidade e não receber queixas devido ao barulho. 

 

Para garantir as boas práticas dentro do condomínio, é muito comum que nas assembleias sejam instituídas algumas recomendações, que são transmitidas para os moradores, de maneira que todos tenham conhecimento sobre as regras de convivência do local. 

 

Esse tipo de ação tem o objetivo de diminuir atritos e possíveis desentendimentos entre as pessoas, garantindo um ambiente harmonioso e equilibrado no dia a dia. 

 

Se você mora em condomínio e sabe da importância de manter um bom relacionamento com os seus vizinhos e com os profissionais que atuam na área, certamente este conteúdo pode ajudar no aprimoramento dessas relações. 

 

Por isso, siga na leitura deste artigo e conheça algumas dicas de como manter a boa convivência com os seus vizinhos e tenha maior tranquilidade na sua rotina. 

Vantagens e desvantagens de morar em condomínio

Se muitas vezes pode parecer um desafio morar em uma casa com vizinhos que fazem barulho ou não respeitam a garagem da sua residência, residir em um condomínio pode ser ainda mais complicado. 

 

Não à toa, quem já passou pela experiência sabe o quanto é fundamental que os bons hábitos façam parte do dia a dia dos moradores, de maneira que o respeito impere no local o tempo todo. 

 

Morar em um condomínio tem as suas vantagens e as suas desvantagens, e conhecê-las é essencial para saber como agir em diferentes situações. 

 

Quem busca um apartamento quer aproveitar benefícios como:

 

  • Segurança;
  • Áreas de lazer;
  • Qualidade de vida;
  • Interação com vizinhos;
  • Entre outros. 

 

A segurança é um dos elementos que mais contam na hora de decidir morar em um prédio em vez de uma casa. 

 

Afinal, é possível ter uma equipe de proteção vigiando o local o dia todo, além de ter o serviço de portaria para identificar os visitantes, etc.

 

As áreas de lazer também enriquecem a rotina de um condomínio. Ali é possível usar a esteira para academia, aproveitar a piscina e levar as crianças no parque ou na quadra, desfrutando de uma infraestrutura completa. 

 

Todos esses elementos melhoram a qualidade de vida, permitindo a acessibilidade a vários recursos que otimizam atividades diárias, como fazer natação no local.

 

Afinal, é possível garantir a prática de um bom exercício físico que melhora a saúde e ter momentos de diversão com a família, ao mesmo tempo em que dá para aproveitar a água quente graças ao aquecedor de piscina portátil do prédio. 

 

Por fim, vale mencionar que a interação com os vizinhos traz boas experiências, rendendo conversas agradáveis e até um suporte em algumas tarefas da rotina. 

 

Em paralelo, algumas situações negativas também costumam ocorrer, o que pode gerar incômodo nos moradores. 

 

O excesso de barulho, a invasão do espaço de outros e a falta de paciência no convívio diário são alguns exemplos de situações desagradáveis que podem acontecer no local. 

 

Sendo assim, saber como garantir uma boa convivência no condomínio é a melhor maneira de diminuir situações chatas sem deixar de usufruir dos seus direitos de morador. 

 

Isso influencia no bem-estar de todos, desde os moradores até os funcionários, de modo que o ambiente se torna um espaço agradável de convívio. 

Dicas para uma boa convivência

Se você reconhece a importância de tomar alguns cuidados para garantir uma boa convivência no condomínio onde está morando, é possível que várias das suas ações inspirem outros moradores a fazer o mesmo. 

 

Por isso, conhecer algumas dicas e aplicá-las pode facilitar esse processo, de forma que todos contribuam para um ambiente mais harmonioso e acolhedor. 

1. Respeite o horário de silêncio

Cada condomínio tem a autonomia de definir o seu horário de silêncio, e conhecer essa informação é essencial para seguir a regra que foi estipulada no local onde você mora. 

 

Em geral, ele compreende o período da noite e se estende até as primeiras horas da manhã, garantindo que todos possam ter o seu momento de descanso preservado. 

 

Nesse tempo, é essencial evitar uma série de situações que podem ocasionar barulho, como martelar um prego na parede ou aumentar o volume da televisão.

 

Dar passos muito fortes, principalmente com sapatos de salto, pode incomodar os vizinhos do andar de baixo, sendo recomendado evitar essa situação. 

 

Nesse caso, se você precisa fazer a instalação de fechadura eletrônica da sua porta, o ideal é deixar essa atividade para o período da manhã ou da tarde, de modo a não incomodar ninguém. 

2. Tenha cuidado com os animais de estimação

Os pets costumam ser bem aceitos em condomínios, e por isso é comum encontrar moradores que tenham os seus animais de estimação no apartamento sem grandes dificuldades. 

 

Mas é preciso tomar alguns cuidados para não prejudicar a boa convivência com os vizinhos, mantendo a harmonia no local. 

 

Por isso, pode ser recomendado andar com o bichinho na coleira ou no colo nas áreas comuns. Se você tem um cachorro, os latidos frequentes também podem incomodar, sendo importante levar o cãozinho para passear e desestressar durante o dia. 

 

Além disso, se o condomínio possui uma área com jardinagem e paisagismo, é essencial manter o animal longe desse espaço, deixando a beleza do espaço preservada. 

 

Esses cuidados garantem que todos possam ter os seus bichinhos de estimação sem comprometer o bom convívio no condomínio. 

3. Respeite as regras das áreas comuns e de lazer

As áreas comuns e de lazer podem ser frequentadas por vários moradores ao mesmo tempo, que faz com que elas tenham regras de uso para garantir a paz no ambiente. 

 

Sendo assim, tenha a certeza de atender a todas as condições impostas para o uso do local, seja o uso de um cartão de estacionamento de idoso ao estacionar o carro em uma vaga especial da garagem, ou não deixar de vestir uma camiseta para utilizar a quadra. 

 

Tudo isso são formas de garantir o respeito nas áreas comuns, além de permitir que todos usem as áreas de lazer sem constrangimento ou incômodo. 

4. Descarte o lixo no lugar correto

Nada mais incômodo do que passar por um local de uso comum e encontrar lixo espalhado por ali, não é mesmo? Por isso, é frequente que os condomínios tenham regras de descarte para manter o prédio sempre limpo e organizado. 

 

Verifique se há dias específicos para a coleta de materiais recicláveis, e em quais dias é permitido descartar o lixo comum, de forma que o acúmulo de dejetos em uma determinada área não traga incômodo para outros moradores. 

 

Isso também ajuda no trabalho dos colaboradores do condomínio, que certamente terão as suas tarefas facilitadas com o auxílio de todos. 

5. Respeite o uso das vagas de garagem

A garagem também é uma das áreas que exige consciência dos moradores, justamente para que o espaço dos outros não seja invadido e traga desentendimentos entre as pessoas. 

 

Sendo assim, tome o cuidado de sempre ocupar a sua vaga, respeitando os limites estabelecidos pela marcação no piso. 

 

Além disso, ao sair e voltar para o condomínio, use sempre o seu controle de portão ppa, de maneira que atenção dos funcionários da portaria possa estar voltada para outras atividades do local. 

 

Ao seguir essas dicas simples de convivência, é possível que o prédio seja um local tranquilo e livre de intrigas, garantindo a segurança e a paz de todas as pessoas que estão no local diariamente.

Considerações finais

Cuidar da administração de um condomínio é uma tarefa complexa, que exige atenção aos detalhes, como a recarga de extintores de todos os andares, e a realização de assembleias, que são importantes  para alinhar expectativas e obrigações dos moradores. 

 

Dessa maneira, fazer a sua parte e seguir as regras impostas para que não haja desentendimentos no condomínio é a melhor maneira de respeitar ao próximo e de colher cordialidade no dia a dia com os seus vizinhos. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.