Casa ou apartamento: qual a melhor opção para quem tem filhos?

Casa ou apartamento: qual a melhor opção para quem tem filhos?

Casa ou apartamento: qual a melhor opção para quem tem filhos?

Casa ou apartamento: qual a melhor opção para quem tem filhos? – Para escolher o imóvel ideal é preciso considerar uma série de fatores, como localização, preço, segurança, dentre tantos outros. São vários os elementos que determinam a escolha de um espaço para morar.

A situação pode ser ainda mais complicada para quem tem filhos. Afinal de contas, sempre queremos garantir o melhor para os pequenos, especialmente quando estamos buscando um imóvel.

E, por conta disso, é importante saber quais são as vantagens de uma casa e de um apartamento, bem como fazer a comparação entre ambos.

Se você está com dúvidas, esse texto é para você!

Hoje vamos responder qual a melhor opção para quem tem filhos: casa ou apartamento? Acompanhe a leitura e veja as vantagens de cada um deles.

Quais são as vantagens de uma casa?

Morar em uma casa tem as suas vantagens. Por isso, algumas pessoas não abrem mão desse tipo de imóvel.

Mas, para quem tem filhos, será mesmo a escolha ideal?

Abaixo, separamos algumas vantagens que mostram o porquê a casa pode ser ótima para quem tem crianças. Confira!

1 – Espaço

Em geral, as casas costumam ter um espaço maior que os apartamentos. Para quem tem filhos, isso pode ser o fator que mais pesa na hora de escolher um imóvel, pois as crianças precisam de espaço para brincar.

Fora que, com mais espaço, os moradores podem organizar melhor seus objetos, tendo um local próprio para guardar itens de escritório, como um grampeador profissional, longe dos pequenos.

Além disso, justamente pela questão do espaço, as casas podem ser melhores para quem deseja criar animais de estimação ou ter plantas, ainda mais quando o imóvel conta com uma área externa, como os quintais.

2 – Vagas na garagem

Sabemos que não é fácil cuidar dos filhos somente com um automóvel. Por conta disso, muitas famílias acabam tendo mais de um veículo, para revezar no transporte das crianças até a escola, médico, entre outros.

Diante disso, muitas casas permitem a entrada de vários automóveis, o que não ocorre nos apartamentos, onde as vagas são limitadas e fixas.

Além disso, para quem já investe em questões de ergonomia para motoristas, já que muitas pessoas sofrem diariamente com dores musculares, as casas oferecem um espaço maior para estacionar, sem a necessidade de inúmeras manobras, como ocorre nos apartamentos.

3 – Privacidade

Essa é uma das coisas que pode contar bastante na hora de escolher um imóvel. Normalmente, as casas são mais afastadas dos vizinhos do que os apartamentos. Para quem tem criança, isso pode ser ótimo.

Sabemos que elas fazem bagunça, gritam e brincam. Isso pode ser um incômodo para os vizinhos.

Assim, na casa, você pode deixar seus filhos mais livres, já que não há regras de condomínio e você não está separado do seu vizinho somente por uma parede.

4 – Liberdade de mudanças

Uma casa oferece maior liberdade para você fazer modificações estruturais no imóvel. 

Por exemplo, se você quiser usar um chuveiro elétrico 110v, isso é possível, e você não precisa pedir autorização do síndico ou verificar especificações quanto à mudanças no local.

Além disso, você pode aumentar a cozinha, fazer mais um quarto, ter um sobrado, varanda, dobrar a lavanderia, entre outras mudanças, desde que dentro da planta do imóvel e respeitando o tamanho do terreno.

Você pode, por exemplo, instalar um piso industrial epóxi sem comprometer a estrutura do imóvel. No apartamento, nem sempre isso é possível.

5 – Sem taxa de condomínio

Hoje em dia, existem algumas casas que estão dentro de condomínios fechados, mas ainda há um grande número de imóveis “de rua”, isto é, que são localizados em um bairro, sem a necessidade de pagar taxa nenhuma.

Apesar disso, vale ressaltar que, muitas vezes, o preço da casa é maior que dos apartamentos, fazendo com que o investimento seja praticamente igual. 

Mas, se você se encantou com as vantagens da casa, essa é a oportunidade.

Quais as vantagens de um apartamento?

Do mesmo modo que existem pessoas apaixonadas por casas, há quem não abra mão de morar em apartamentos. 

Quando se tem filhos, no entanto, é necessário considerar e colocar na balança qual é o melhor imóvel.

Agora, veja quais são as vantagens de um apartamento para quem tem crianças.

1 – Segurança

A segurança é uma das grandes preocupações dos dias de hoje, ainda mais quando se tem filhos. 

Nesse sentido, o apartamento ganha muitos pontos em relação às casas, aparecendo como a opção mais segura.

Isso porque a maioria dos prédios conta com sistemas de segurança altamente seguros, alarmes, cercas elétricas, portas corta fogo, câmeras de vigilância e portaria 24h, sendo possível ter um controle de quem entra e sai do local.

Claro que, é possível instalar tudo isso dentro de uma casa. Mas, os custos podem ser muito elevados e, além disso, nem sempre você dispõe de profissionais para administrar e vigiar a sua residência.

Nos apartamentos, tudo isso está incluso já no preço do condomínio, inclusive, outras atividades, como a instalação de elevadores, manutenção de áreas comum, enfim, são parte do valor condominial.

2 – Localização

Os apartamentos em locais privilegiados da cidade costumam ter um preço de investimento menor, em comparação com as casas. 

Ou seja, é uma oportunidade de morar em área nobre e, ao mesmo tempo, economizar dinheiro.

A localização também entra no fator de segurança, pois áreas consideradas privilegiadas geralmente têm menor índice de assalto. Isso é uma tranquilidade para quem tem filhos, principalmente crianças pequenas.

3 – Melhor convívio entre as crianças

As áreas comuns dos condomínios são ótimos espaços para as crianças brincarem e, junto com isso, fazerem novos amigos. 

Essa troca melhora o convívio social e é uma vantagem para os pais, que não precisam se deslocar para levar os filhos até parquinhos, por exemplo.

Além disso, vale destacar que o convívio com outras crianças tem muitos benefícios, entre os quais:

  • A criança aprende a respeitar o outro;
  • As crianças constroem um ambiente cooperativo;
  • A criança forma a sua independência e autonomia;
  • A criança desenvolve melhor suas habilidades de comunicação.

Vale lembrar que o convívio social não se limita aos pequenos. Os pais também podem formar vínculos de amizade e troca. 

Você ainda pode fazer muitos amigos dentro do condomínio. Há várias histórias de vizinhos que se tornaram próximos.

Desse modo, o condomínio acaba sendo uma ótima experiência para se conviver em grupo.

4 – Custos de manutenção

Assim como as questões de segurança, a manutenção das áreas do condomínio, bem como algumas situações específicas dentro dos apartamentos são custeados pelo próprio edifício, com a taxa condominial.

Sendo assim, se a intenção é passar uma tinta em pó para parede na parte frontal do edifício, todo esse valor está incluso na mensalidade do condomínio. Ou seja, você não precisa arcar com gastos altíssimos de manutenção e construção estrutural.

Nas casas, essa responsabilidade é apenas do proprietário ou do locador. Por esse motivo, os valores gastos podem ser maiores, fazendo a comparação como um todo.

5 – Regras de animais

Quando temos um bichinho de estimação, queremos que eles fiquem seguros, assim como nossos filhos. Ainda mais sabendo o quanto as crianças gostam deles.

Nos apartamentos, é possível evitar que os nossos animais fujam, com a simples instalação de tela de proteção para gatos e cachorros.

Além disso, se porventura algum animal escapar, o condomínio pode ver pelas câmeras de segurança e há um risco menor que ele saia de lá.

Ademais, para quem tem filhos alérgicos aos animais de estimação, os apartamentos em condomínios costumam ter regras quanto a presença de cachorros, gatos e outros bichos em áreas comum, justamente para evitar problemas.

Mas, então, como escolher entre casa e apartamento?

Como vimos, tanto a casa quanto o apartamento têm suas vantagens e desvantagens. Então, como escolher o imóvel ideal para quem tem filhos? A resposta é: depende.

O melhor é que você faça uma avaliação de todos os pontos positivos e negativos de cada um desses imóveis, além de verificar o que cabe no seu orçamento.

Afinal de contas, não adianta nada investir em algo, sem dinheiro, não é mesmo?

Lembre-se que você precisa garantir o bem-estar dos seus filhos e ninguém quer ser despejado porque não deu conta de pagar o imóvel.

Quando nós procuramos por uma casa ou apartamento, o ideal é separar diversas opções e ir visitar o espaço. 

assim você poderá ver os detalhes e perceber se aquele local é realmente adequado para você e seus filhos.

Sendo assim, coloque tudo em um papel, faça as contas e o mais importante: pesquise muito.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.