Decoração Yan Acioli, o Stylist das famosas mostra seu apê.

Yan Acioli, mostra seu apê

Decoração Yan Acioli

Decoração Yan Acioli

Decoração Yan Acioli, o Stylist das famosas, mostra a decoração de seu apê.

Decoração Yan Acioli, o stylist – que já assinou looks para Sabrina Sato, Juliana Paes, Claudia Leitte, Carolina Dieckmann e Luciano Huck – abre as portas do seu apartamento de 115 m², em São Paulo. Ali há a mistura bem dosada de diferentes elementos, dos atuais até os mais clássicos. Projeto do arquiteto Nelson Kabarite.

Decoração Yan Acioli

LIVING – Yan Acioli posa na Heart Cone Chair, de Verner Panton, da Vitra, na Micasa. No piso de peroba, tapete Aubusson da By Kamy. As paredes têm revestimento Mr. Cryl.

As inúmeras viagens dentro e fora do país influenciam a decoração do apartamento do personal stylist Yan Acioli. “Faço questão de que tudo tenha história”, diz o brasiliense de 37 anos, há 14 em São Paulo. Responsável pelo projeto de reforma e decoração do imóvel de 115 m², no bairro paulistano dos Jardins, o arquiteto Nelson Kabarite comenta: “A atmosfera neutra é capaz de receber bem diferentes elementos do design atual, mas também elementos mais clássicos”. Estão no living, por exemplo, um busto antigo de Apolo e gravuras francesas do século 19, arrematados em antiquários, além do tapete Aubusson sobre o piso de peroba, que foi mantido.

Decoração Yan Acioli

SALA DE ESTAR – Sofá feito pela NP Decorações com linho da Entreposto. Almofadas com tecidos dessa loja, além da Casa Mineira e da Micasa. No terraço, a mureta é espelhada, e um antigo banco de madeira de demolição junta-se à cadeira La Central.

Chamam a atenção as paredes que evocam concreto e a madeira pau-ferro, presente na mesa de centro da sala de estar, nos armários da cozinha, na cabeceira da cama do proprietário e no gabinete de seu banheiro. “A escolha desse padrão foi inspirada no visual de trabalhos meio seventies do estilista Tom Ford”, lembra o morador. Outro detalhe que merece destaque é a foto da frondosa árvore clicada por Yan em uma das idas a Brasília — sua obra preferida. “É como se essa imagem remetesse às minhas raízes”, afirma.