Lançamentos imobiliários rio de janeiro cresce no primeiro trimestre

Lançamentos imobiliários Rio de Janeiro

lançamentos imobiliários rio de janeiro

Lançamentos imobiliários Rio de Janeiro

Lançamentos imobiliarios Rio de Janeiro cresce no primeiro Trimestre

Lançamentos Imobiliários Rio de Janeiro – Os lançamentos e vendas de imóveis cresceram no primeiro trimestre no País, de acordo com pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) feita em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). No acumulado de janeiro a março, os lançamentos totalizaram 18.181 unidades, apontando um acréscimo de 23,9% frente ao mesmo período do ano passado. Em 12 meses, os lançamentos somaram 113.620 unidades, desempenho 34% superior ao informado nos 12 meses anteriores.

Vendas

Já as vendas totalizaram 26.729 unidades no acumulado de janeiro a março deste ano, com expansão de 1,9% em relação ao reportado em igual período do ano anterior. Em 12 meses foram vendidas 115.625 unidades, representando alta de 2,5% em relação aos 12 meses anteriores.
Segmento e Participação

Considerando somente os segmentos residenciais, que incluem empreendimentos de Médio e Alto Padrão (MAP) e empreendimentos classificados no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), os lançamentos avançaram 37% e as vendas 3,2% nos últimos 12 meses.

Em termos de participação, a maior parte dos lançamentos residenciais (79%) e das vendas residenciais (70,7%) realizadas nos últimos 12 meses correspondeu a unidades comercializadas no âmbito do MCMV, ao passo que os empreendimentos MAP foram responsáveis por 21% das unidades residenciais lançadas e 29,3% das unidades residenciais vendidas.

Estoque

No fim de março, o mercado imobiliário contava com 120.539 unidades novas disponíveis para venda, montante praticamente estável (+0,3%) em relação ao registrado um ano antes. Considerando o ritmo atual de vendas, seriam necessários 16,7 meses para liquidar esse estoque. Os dados da pesquisa abrangem imóveis novos (na planta, em obras e recém-construídos) dos segmentos residencial, comercial e loteamentos, desenvolvidos por 20 empresas associadas à Abrainc, com atuação espalhada pelo País e concentração na Região Sudeste.