Mansões na Argentina - O país oferece grandes oportunidades imobiliárias

Mansões na Argentina

Mansões na Argentina

O país oferece grandes oportunidades, especialmente para a compra de terrenos.

Mansões na Argentina – A Argentina é um vasto território que possui um mercado imobiliário de luxo muito rico, com grande potencial de investimento: casas, mansões, fazendas, mas também apartamentos prestigiosos e escritórios, em particular em Buenos Aires. O país oferece grandes oportunidades, especialmente para a compra de terrenos; tanto para investimento no setor turístico quanto agrícola, principalmente nas províncias de Salta e Jujuy. O país oferece uma variedade de paisagens e climas: floresta subtropical do nordeste à costa Atlântica; passando pela metrópole Buenos Aires e pela Patagônia com suas florestas, lagos e geleiras.

A Argentina tem um amplo mercado de bens de luxo, como em Buenos Aires, a “Paris da América”, com uma mistura de estilos, incluindo art deco, Art Nouveau e neogótico, ou então em Córdoba, um dos mais importantes centros econômicos do país, onde o contexto verde junta-se a importantes monumentos coloniais. Na província de Mendoza; você pode investir em hotéis de luxo; casas de campo e lojas de alto padrão. A costa argentina é outro local muito cobiçado pelos compradores que procuram investimentos de luxo pela sua magnífica beleza natural e, no norte; por quem procura casas de luxo localizadas em um contexto de absoluta serenidade.

A República da Argentina, que possui um dos mais altos índices de qualidade de vida da América Latina, é definitivamente um país dedicado ao bem-estar e beleza.

A Argentina é um país da América do Sul com uma área extensa que abrange montanhas dos Andes, lagos glaciais e pradarias nos Pampas, ocupadas tradicionalmente por seu famoso gado. O país é conhecido também por sua dança e sua música; o tango. A capital cosmopolita; Buenos Aires, tem como centro a Praça de Maio; cercada por edifícios imponentes do século XIX, como a Casa Rosada, o emblemático palácio presidencial.

Fonte: Google